sexta-feira, 22 de janeiro de 2010



Tu
Tu que à noite invades meus sonhos,
e neles vivemos uma vida à parte,
Pára e escuta o meu grito de desespero.
Dá-me a tua mão e leva-me para longe,
Torna os meus sonhos realidade.
Teu rosto não conheço,
mas conheço os traços do mesmo,
quando minhas mãos tocam a tua face.
Dá-me a tua mão e leva-me para longe.
Torna os meus sonhos realidade.
Escuta, ouves o que meus lábios sussurram?
Ouves o que meus olhos dizem?
Sentes o que meu corpo te transmite?
Como gostava que lesses estas palavras, mas sei que isso nunca acontecerá.
Preciso sentir a tua pele junto da minha,
Preciso sentir o teu corpo junto do meu,
Preciso acordar e perceber que afinal não é sonho.
Que o mesmo se transformou em realidade.
Mas afinal quem és tu, que me desencaminhas nos meus sonhos e deixas-me sedenta do teu toque e do teu amor?
TU

Nenhum comentário:

Postar um comentário